27 de junho de 2018

Mapas mentais para processos de criação

0 Flares 0 Flares ×

Texto por – Mayra Finamore – Graduada em Publicidade

O “ser criativo” não depende apenas de uma mente que nasce criativa. Toda pessoa é capaz de criar algo e ser criativo. Como? Simples: “Criar é basicamente formar” (Ostrower, 2004) e, desta forma, podemos trabalhar o nosso cérebro para conseguir conectar o inconsciente com o consciente e tornar concreto o que há em nossa imaginação.

Mas o inconsciente não é o único responsável pela criação. Toda a bagagem histórica, social educacional e a imaginação do indivíduo interferem nesse processo. Desta forma, temos que identificar e ordenar as coisas dentro de nossa mente para que consigamos construir algo concreto que exprima uma ideia com clareza.

Na hora da ideia é preciso identificar a coerência de alguns elementos: o conceito é o principal, é nele que vamos aplicá-la e a mensagem que queremos transmitir; a visão deve estar de acordo com o conceito, sem a concordância dos dois, não há sentido na ideia; o objetivo deve ser claro e deve ser a base; a forma a possibilidade de execução devem ser trabalhadas para que a ideia não seja desperdiçada.

Algumas vezes ideias essa ordenação de idéias acontece automaticamente dentro de nós, o que chamamos de INSIGHT, o momento da iluminação. Na maioria das vezes, acontece quando menos se espera, em um momento de relaxamento, no banho, ou antes de dormir, nas horas em que nos desligamos e focamos no interno. Assim o inconsciente tem tempo para conectar-se com o consciente e resolver aquele problema ou criar algo que parecia impossível. Momentos como estes podem ser criados e não precisam ser milagrosos. Se treinarmos nossa mente e conseguirmos colocar as coisas em ordem, vamos conseguir mais insights.

 

Como o mapa mental pode ajudar

Os mapas mentais aumentam nossa capacidade de memorização e associação de ideias, desta forma se começarmos a associar referências e assuntos, estimulamos o nosso cérebro para que ele resgate, dentro do que já conhece, algo relacionado ao tema em questão.

O mapa mental começa com uma ideia central e vai se desenvolvendo a partir de conceitos e outras ideias relacionadas.

 

 O Mapa Mental em 6 passos

1. Começar pelo centro. Coloque no centro uma palavra ou imagem que represente o assunto sobre o qual você irá pensar.
2. Em volta do assunto central coloque os principais temas ligados ao tema central.
Estes temas podem ser comparados aos títulos dos capítulos de um livro. São as
ideias ordenadoras que definem os focos do Mapa Mental.
3. Use linhas para ligar estes temas ao assunto central.
4. Desdobre cada um destes temas principais em temas secundários e conecte-os ao
tema central.
5. Se necessário, desdobre estes temas secundários em novos temas e conecte-os ao
tema de origem.
6. Prossiga com os desdobramentos até atingir o nível de detalhamento necessário.
Achou difícil? Seguem, então, alguns aplicativos que podem ajudar a fazer um mind map mais rapidamente. Os três estão disponíveis em versões gratuitas para Android e IOS.

XMind
IMindMap
Mindmeister

 

Referências:

https://criatividade.files.wordpress.com/2007/03/mapa-mental.pdf

https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/publicacao/2256/44-resenhas-ruggerimcd.pdf

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×